Tenho dor nas costas

Meu colchão pode me causar dor nas costas?

A pergunta que está no título desse texto é muito frequente por parte de pacientes que estão em consulta ou iniciando um tratamento de fisioterapia. O mercado de colchões movimenta bilhões de dólares ao redor do mundo e investe pesado em marketing. Geralmente, este marketing é direcionado a colocar o consumidor em estado de atenção, devido a possível relação entre a dor nas costas e o tipo ou qualidade do colchão.

Dito isto, é sempre importante investigar o que estudos de altíssima qualidade disponíveis para consulta relatam. Dois estudos publicados em 2003 e 2015, respectivamente, chegaram a conclusões similares: colchões muito duros (tipo ortopédico) ou muito macios (tipo colchão d’água) NÃO promovem uma boa qualidade de sono ou melhora da dor nas costas ao acordar pela manhã.

Levantando em conta esses fatores, como decidir qual é o tipo de colchão ideal? Elencamos aqui 4 dicas para você fazer a melhor escolha:

1 – O melhor colchão tem maciez moderada

Em uma escala subjetiva, em que o colchão muito duro teria classificação de número 1, e o muito macio, a classificação de número 10, o colchão moderadamente macio e, portanto, o melhor, seria entre as classificações 5 e 6.

2 – Faça o teste do punho fechado

Uma dica seria você fechar o punho bem firme e, ao pressionar o colchão com o peso do próprio corpo, este teria que ceder a pressão moderadamente e, após alguns centímetros de compressão, ter uma sensação de final rígida.

3 – Observe a relação entre a maciez e a densidade corporal

Outra dica importante seria observar as diferentes densidades de acordo com seu peso corporal. No entanto, todo fabricante fornece estas informações. Um colchão muito duro teria uma sensação rígida imediata, sem ceder a deformação, e um colchão excessivamente macio teria ausência de resistência a compressão feita pelo punho. Um colchão muito duro, por exemplo, pode atrapalhar o sono profundo e repositor, uma vez que, por ser desconfortável, o paciente teria que, frequentemente, se movimentar para aliviar a pressão em determinadas partes do corpo durante a noite. Portanto, o melhor colchão para uma boa qualidade de sono é o moderadamente macio, seja ele de mola ou espuma.

4 – Troque o colchão quando ele aparentar deformidades

Colchões podem durar entre 5 e 10 anos. Então, observe se o seu possui buracos ou deformações, sinais de que ele já passou da hora para a troca.

Lembre-se que a dor nas costas é multifatorial. Colocar toda a culpa da sua dor no colchão é um erro muito comum. Estresse, fumo e sedentarismo, por exemplo, são fatores de risco muito maiores para dor nas costas que o seu colchão. Leia mais sobre isso, clicando aqui.

 

Referências:

  • Radwan A, Fess P, James D, Murphy J, Myers J, Rooney M, Taylor J, Torii A. Effectofdifferentmattress designs onpromotingsleepquality, painreduction,  andspinalalignment in adultswithorwithoutbackpain; systematicreviewofcontrolledtrials. Sleep Health. 2015 Dec;1(4):257-267. doi: 10.1016/j.sleh.2015.08.001
  • Kovacs FM, Abraira V, Peña A, Martín-Rodríguez JG, Sánchez-Vera M, Ferrer E, Ruano D, Guillén P, Gestoso M, Muriel A, Zamora J, Gil del Real MT, Mufraggi N. Effectoffirmnessofmattressonchronic non-specificlow-backpain: randomised, double-blind, controlled, multicentretrial. Lancet. 2003 Nov 15;362(9396):1599-604
2019-01-05T13:11:03+00:00